6 mil e-mails de Hillary Clinton foram revelados pelo WikiLeaks

O site WikiLeaks revelou 6 mil e-mails confidenciais sobre a candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton.

Enquanto que Trump está sempre acompanhado pela sombra do suposto não pagamento de impostos, Hillary enfrenta os problemas dos e-mails confidenciais, que dariam à esposa de Bill Clinton informações privilegiadas sobre a política norte-americana. Pois bem, o WikiLeaks divulgou agora cerca de 6 mil desses e-mails.

Esses e-mails polémicos são da conta de John Podesta, o braço direito da democrata que trata da campanha para estas eleições presidenciais. Esse conteúdo confidencial contém informações relacionadas a definições de posicionamento para angariar mais votos, isto é, conhecimentos que deveríam ser secretos e que permitem a Podesta ir alterando os discursos da sua superior conforme melhor convenha no momento. Trump, por seu lado, não possui informações desse tipo, pelo que Hillary adquire vantagem política através desse precioso conteúdo.

O FBI já está a investigar este novo vazamento, mas até ao momento não se pronunciou sobre a autenticidade do conteúdo. No entanto, no fim da investigação poderemos assistir a consequências políticas para a campanha da candidata do partido de Obama, embora as eleições presidenciais estejam já bastante próximas.

Para além do FBI, o círculo do candidato republicano Donald Trump também já se encontra a investigar a fundo o conteúdo vazado no WikiLeaks, à procura de armas de arremesso contra Hillary. O ponto principal que a equipa de Trump procura é a suposta informação de que Hillary recebe diretamente informações privilegiadas da Casa Branca, o que seria politicamente incorreto em plena corrida à liderança do mundo livre.

Seis mil e-mails foram revelados pelo WikiLeaks, mas a Imprensa norte-americana, especialmente o The New York Times, acredita que este site polémico possui cerca de 50 mil e-mails no total para revelar.

Imagem: Donald Trump News


Também poderão gostar