Afinal de contas, Boris Bork não existe

O Instagram tinha uma nova celebridade que estava a ganhar muitos seguidores: Boris Bork, o milionário russo. O problema é que agora sabe-se que ele não existe.

No Instagram, o homem do momento era Boris Bork. Um milionário russo que possuía carros desportivos, era constantemente acompanhado por belas modelos e jantava apenas em restaurantes de primeira classe. Tudo muito bonito e alvo de inveja pelos comuns mortais. No entanto, Bork não existe. Os seus 17 mil seguidores foram enganados.

Foram dois brincalhões do país de Putin que inventaram essa personalidade e que criaram o respetivo perfil falso. Segundo os dois amigos, eles queriam provar que o dinheiro é o verdadeiro chamariz para a popularidade na Internet – e não o talento ou a inteligência. Ou seja, eles queriam provar que as pessoas gostam de seguir pessoas com dinheiro.

Roman Zaripov, de 23 anos, contou que conheceu Boris Kudryashov e que teve a ideia de criar essa farsa. Kudryashov, que vive da pensão do Estado russo, aceitou participar nessa experiência. O segundo passou então por um milionário de apelido Bork. Zaripov contou que gastou 195 dólares nas fotos, onde se via Kudryashov como um homem endinheirado e com sucesso.

O jovem russo contou depois o seguinte: “Fiquei assustado com a facilidade que tive em enganar as pessoas e em como os sites de notícias não verificam as informações”. Pois, e esta experiência prova isso mesmo: na Internet existe pouco sentido crítico, lógico e racional.

Algumas empresas chegaram mesmo a enviar mensagens privadas para o inexistente Boris Bork para ações publicitárias. “Estou surpreendido em como é fácil cerca de 17 mil adultos acreditarem numa pessoa que não existe”, disse Zaripov. Todos os seguidores de Bork devem estar agora bastante chateados por terem sido enganados, mas talvez estejam mais por saberem que o seu ídolo não é real.

Imagem: BBC.com


Também poderão gostar