Utilizar o Facebook faz bem à saúde

Um novo estudo chegou à conclusão que as pessoas que utilizam o Facebook têm uma maior esperança de vida.

Um estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, realizado com 12 milhões de utilizadores do Facebook, descobriu que a utilização da rede social faz as pessoas viverem mais tempo, em comparação com aquelas que não a utilizam. Para além disso, a investigação concluiu que o Facebook torna as pessoas mentalmente mais fortes.

O ponto principal que a pesquisa descobriu é o seguinte: utilizar a rede social com frequência e conversar lá com os amigos, para além de conhecer novos amigos, faz com o que risco de morte diminua 12% anualmente. Isto acontece porque os amigos virtuais acabam muitas vezes por se tornarem contactos reais na vida do dia a dia, e a interação com outras pessoas combate doenças associadas com a solidão, tristeza ou depressão.

Por causa deste último ponto, o estudo também concluiu que utilizar excessivamente o Facebook sem ter relações no mundo real cá fora é muito mau. Isto é, a rede social faz bem à saúde porque ajuda à formação de amizades e relacionamentos no mundo real. “A maioria dos utilizadores do Facebook têm níveis moderados de interações online, o que é bom. No entanto, quando o número de interações online se tornam extremos, e quando nós não vimos evidências de que os utilizadores estavam conectados a pessoas offline, vimos associações com uma pior saúde”, disse um co-autor do estudo, William R. Hobbs.

Este estudo é bom para concluir que o Facebook realmente faz bem à saúde, mas apenas quando utilizado como moderação e como uma plataforma para potenciar novas relações na nossa vida e novas experiências.

Imagem: Tecwhite


Também poderão gostar