Facebook quer acabar com as notícias falsas na sua plataforma

As notícias falsas são um dos grandes problemas no Facebook. As pessoas criam “informações” que não são verdadeiras para ganharem likes e visibilidade para as suas páginas e grupos, mas a rede social quer acabar com isso.

O vice-presidente da divisão responsável pelo conteúdo do Facebook, Adam Mosseri, emitiu uma declaração no site TechCrunch sobre as notícias falsas que circulam na rede social. Ele está convencido que esse problema está a tornar-se muito grave e pretende estudar formas para acabar com ele.

As notícias falsas tendem a ser sobre supostas mortes de celebridades, mas o problema agudizou-se nos últimos tempos sob outra forma: as eleições norte-americanas, que viram Trum sair como vencedor, foram uma autêntica vergonha na rede social, com mentiras a propagarem-se como fogo.

O algoritmo do Facebook cria uma bolha ideológica em volta dos seus utilizadores e tende a mostrar apenas publicações que concordam com a opinião geral dessas pessoas. Isso significa que mentiras com as quais eles concordam, mesmo que pensem inicialmente que sejam verdadeiras, tendem a ser exibidas mais para eles e isso cria um círculo vicioso.

Mosseri disse ao TechCrunch que o Facebook “valoriza a comunicação autêntica” e que está muito atento ao feedback dos utilizadores que estão basicamente fartos de verem falsidades no seu feed de notícias. O vice-presidente da área dos conteúdos acrescentou, no entanto, que já existe um mecanismo para tratar do problema: a opção das denúncias. Mas ele mesmo admitiu que é preciso criar outra ferramenta para travar a disseminação de notícias falsas:

“Apesar dos nossos melhores esforços, entendemos que há muito mais a ser feito, e é por isso que é importante continuar a melhorar a nossa habilidade em detetar informações erradas. Estamos comprometidos em continuar a trabalhar nesse problema e em criar uma melhor experiência para as pessoas na nossa plataforma”, concluiu Mosseri.

Imagem: Downloadsource.es


Também poderão gostar