Apple poderá começar a fabricar o iPhone nos Estados Unidos

A empresa liderada por Tim Cook está a equacionar começar a produzir o iPhone nos EUA e não na China como acontece atualmente.

O iPhone surge com a inscrição “Designed in California”, mas na realidade eles são produzidos na China. Isso acontece devido a parcerias da Apple com outras empresas, como a Foxconn. A referência à Califórnia surge apenas por causa dos especialistas em design da empresa que têm a sua sede no grande estado norte-americano, mas é em terras chinesas que as peças são montadas. Mas isso agora poderá estar prestes a mudar.

Um jornal asiático, ligado à tecnologia, afirmou num artigo que a Apple pediu formalmente à Foxconn para ambas as empresas estudarem a possibilidade de a fabricação do iPhone passar da China para os Estados Unidos. O periódico ‘Nikkei Asian Review’ foi o órgão noticioso responsável pela informação ao público desta importante decisão da Apple, que pode alterar muita coisa, especialmente retirar muitos postos de trabalho à China e “devolvê-los” aos Estados Unidos.

Para quem acompanhou a campanha para as eleições norte-americanas, sabe que Donald Trump, o futuro presidente, anunciou repetitivamente que iria cobrar um imposto de 35% para os produtos criados por empresas sediadas nos Estados Unidos que fabricam no exterior e que depois vendem principalmente na nação onde foram fundadas. Será que a Apple quer evitar esse grande imposto, que certamente arruinaria todo o lucro? É o mais provável, porque Trump certamente que levará essa sua promessa em diante.

Quem não ficou muito contente com o pedido da Apple foi Terry Gou, fundador da Foxconn. É que fabricar o iPhone nos Estados Unidos custa praticamente o dobro do que fazê-lo na China. Não é música para os ouvidos de Gou. Uma outra parceira da Apple, a Pegatron, também não ficou feliz com a situação.

Se isto for para a frente, é certo que o preço do iPhone irá aumentar. Donald Trump começa a influenciar os grandes jogadores…

Imagem: Forbes


Também poderão gostar