Xiaomi diz que não tem lucro a vender smartphones

A Xiaomi afirmou, através do seu VP, Hugo Barra, que o seu lucro vem da venda de software e não de hardware, como os smartphones.

O VP da empresa Xiaomi, Hugo Barra, deu uma entrevista à Reuters onde afirmou que apesar da sua empresa ser uma das maiores vendedoras de smartphones do mundo, a venda destes dispositivos não tem impacto nas contas da fabricante, dado que os principais ramos de negócios da Xiaomi são os serviços e o software.

A Xiaomi tem vendido uma incrível quantidade desses dispositivos móveis na China, mas Barra diz que a empresa “poderia vender 10 mil milhões de smartphones que não teria impacto no lucro da Xiaomi”. A razão? A fabricante gasta praticamente o mesmo dinheiro na fabricação de um smartphone daquele que obtém com a sua venda. Ou seja, o lucro é insignificante.

O VP da companhia afirmou isso mesmo: “Praticamente vendemos os aparelhos sem fazer qualquer dinheiro”. O lucro, segundo ele, vem apenas da venda de software e dos serviços que a Xiaomi oferece. Um outro ramo que realmente está a gerar lucro para a empresa são os itens tecnológicos para as casas dos seus clientes, ou seja, utensílios domésticos.

De resto, a Xiaomi informa que apesar da grande procura que os seus smartphones estão a ter na China, as vendas globais caíram 12% em relação ao mesmo período do ano passado.

Imagem: Alepa Informatica


Também poderão gostar