Galaxy S7 Edge é o smartphone que emite menos radiações eletromagnéticas

Segundo o site francês PhonAndroid, que partilhou a quantidade de radiações eletromagnéticas emitidas pelos 10 smartphones mais populares, o S7 Edge da Samsung é o aparelho que emite menos.

O PhonAndroid é um site francês de tecnologia e propôs-se a medir a quantidade de radiação eletromagnética que os smartphones mais populares emitem, tendo criado um Top 10 com os resultados que obteve. Os 10 que menos emitem essas radiações, que em excesso podem provocar danos para a saúde, são os seguintes:

Samsung Galaxy S7 Edge – SAR 0,264 W / kg;
Asus Zenfone 3 – SAR 0.278 W/kg;
Samsung Galaxy A5 (2016) – SAR 0.290 W/kg;
Lenovo Moto Z – SAR 0.304 W/kg;
OnePlus 3 – SAR 0.394 W/kg;
Samsung Galaxy S7 – SAR 0.406 W/kg;
HTC 10 – SAR 0.417 W/kg;
Sony Xperia XA – SAR 0.473 W/kg;
Honor 5X – SAR 0.560 W/kg;
Samsung Galaxy A3 (2016) – SAR 0.621 W/kg.

No outro lado da história estão os 10 mais “poluentes”, que estão posicionados da seguinte forma:

Honor 8 – SAR 1.5 W/kg;
Huawei P9 – SAR 1.43 W/kg;
Apple iPhone 7 – SAR 1.38 W/kg;
Apple iPhone 7 Plus – SAR 1.24 W/kg;
Honor 5C – SAR 1.14 W/kg;
Sony Xperia X Compact – SAR 1.08 W/kg;
Sony Xperia XZ – SAR 0.870 W/kg;
LG G5 – SAR 0.737 W/kg;
Apple iPhone SE – SAR 0.720 W/kg;
Sony Xperia X – SAR 0.720 W/kg.

Para evitar complicações para a saúde derivadas da emissão destas radiações, não coloque o seu smartphone junto do seu coração ou da sua cabeça, tente mantê-lo afastado da zona central do peito e da localização do cérebro. Os bolsos laterais são ideais. Apesar de ser necessário uma grande emissão de radiações eletromagnéticas para provocar danos de maior, pequenas quantidades ao longo do tempo também podem provocar danos, como por exemplo potenciar o cancro.

Imagem: Olhar Digital – Uol


Também poderão gostar