Brinquedos podem acarretar risco de espionagem

Dezoito grupos que se dedicam à segurança informática reclamaram junto da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos devido ao risco de espionagem em alguns brinquedos que estão à venda online.

Existem brinquedos com conexão à Internet que apresentam um risvo elevado de espionagem. Os produtos podem ser acessados remotamente por hackers, que através deles podem conversar com as crianças e escutar o que se passa em casa, especialmente no caso de bonecas equipadas com inteligência artificial que falam com as crianças.

Dezoito grupos que se dedicam à segurança na Internet das Coisas já enviaram reclamações à Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) e também à União Europeia, onde denunciam certas empresas que desprezaram esses problemas de segurança. Com um smartphone, cibercriminosos podem pura e simplesmente espiar o que se passa à volta dos brinquedos, no que às conversas diz respeito.

As empresas visadas nas reclamações são a Genesis Toys e Nuance. Os produtos que vendem, essencialmente bonecas e bonecos que gravam e transmitem a voz de crianças, podem ser acessados por hackers, o que representa um grave problema de privacidade.

No caso dos brinquedos da Nuance, as conversas domésticas podem ser gravadas e enviadas para empresas localizadas nos Estados Unidos, que utilizarão o conteúdo gravado para publicidade direcionada. Mas essas gravações podem também ser vendidas a agências com intenções criminosas, dependendo da natureza do conteúdo gravado.

Estes riscos associados à Internet das Coisas pode obrigar as empresas de brinquedos a redefinir as características dos seus produtos, eliminando microfones e gravadores dos mesmos. Com todas estas reclamações, é obrigatório que os brinquedos deste género comecem a apresentar uma maior segurança, dado que as vendas serão quase nulas à medida que os consumidores se tornam mais conscientes sobre o assunto.

Imagem: O Globo


Também poderão gostar