Um em cada quatro pontos de WiFi está vulnerável

Um novo estudo levanta preocupações sobre a segurança informática das pessoas que acedem à Web.

Uma empresa que se dedica à segurança dos computadores de secretária e dos dispositivos móveis, a Kaspersky, divulgou o seu mais recente estudo que causa bastantes preocupações sobre a segurança informática dos internautas. Segundo a pesquisa, um em cada quatro pontos de WiFi no mundo estão desprotegidos. Esses 25% carecem de senhas fortes ou proteção por criptografia, sendo que uma boa parte deles nem senha possuem.

Outras conclusões do estudo da empresa Kaspersky é que 3% dos pontos de WiFi mundiais não utilizam o protocolo WEP, que é um algoritmo de segurança para os dispositivos. Isso significa que os dados trocados sem a proteção do WEP estão vulneráveis a hackers, que podem obter essa informação facilmente e em segundos. Um ponto positivo, no entanto, é que os 75% dos pontos de WiFi que estão protegidos utilizam a WPA, um sistema de criptografia poderoso que usa um algoritmo de 256 bits para a encriptação.

Dos 25% pontos de WiFi vulneráveis, a esmagadora maioria encontra-se em sítios turísticos, como a Tailândia e a França, o que representa um nível elevado de risco para os turistas. Um dos países mais desprotegidos na rede WiFi é também o que mais pontos de acesso possui: os Estados Unidos da América.

Felizmente, existem aplicações e outros softwares que podem proteger o seu dispositivo mesmo caso o utilize em pontos de acesso WiFi públicos, que não possuem senhas ou caso as mesmas sejam fracas. Para se proteger online, basta ter uma aplicação de segurança profissional instalada no seu aparelho ou aceder à Internet através de um protocolo de criptografia seguro.

Imagem: Tecnoblog


Também poderão gostar