Família rejeita 7 milhões da Google para vender casa

Uma família norte-americana rejeitou 7 milhões de dólares da Google para vender a sua casa. A casa encontra-se perto da sede da empresa que quer expandir-se para o terreno que a casa está a ocupar.

A família Martinelli recusou 7 milhões de notas verdes da Google para vender a habitação onde reside, ou, mais propriamente, o terreno, que é isso que interessa à gigante das pesquisas. A casa encontra-se em Mountain View, na Califórnia, perto do quartel-general da Google, que pretende expandir-se para o terreno que a casa está a ocupar.

Mas, segundo o jornal The Guardian, a Google não terá muita sorte. A família quer permanecer no local, muito por causa da história que partilha com o terreno. É que o patriarca da família, Victor Molinari, que faleceu em 2011, plantou no local pés de figo, pimentas, tangerinas e abacates, e os residentes sentem que através dessas árvores de fruto e legumes estão em contato com ele. Sair, seria desrespeitar a sua memória.

O pai, Leonard Martinelli, disse o seguinte à Imprensa: “Por enquanto, ainda estamos vivos. Não precisamos do dinheiro, a casa não está à venda”. Mais tarde, a filha, Sandra Martinelli, que já não vive com os pais, afirmou que “se os meus pais mantiverem a casa, manterão a sua história viva”. O patriarca falecido era o avó de Sandra.

O vereador da região, Leonard Siegel, também comentou sobre o caso, inclinando-se para o lado da Google: “Eu não acredito que alguém veja algum significado histórico neste local. Mais cedo ou mais tarde, todas estas propriedades serão destruídas. Não há nada especial sobre elas, não é mais como no período áureo de Mountain View, quando a região era essencialmente agrícola”. Ou seja, a família tem contra ela a Google e os políticos locais, mas a lei ainda a protege. O terreno é dos membros da família e ninguém os pode obrigar a sair.

Imagem: Folha Vitória


Também poderão gostar