Novo satélite de observação da Terra é lançado amanhã

O Sentinel-5P

Esta sexta-feira, vai ser lançado a partir da Rússia, o primeiro satélite do Programa Europeu de Observação da Terra capaz de monitorizar a atmosfera, segundo a agência europeia ESA. Por volta das 10 horas e 27 minutos de Portugal (menos uma hora na Rússia), vai ser lançado o Sentinel-5P, no Cosmódromo de Plesetsk.

Este satélite, que transporta o Tropomi (um instrumento que vai mapear gases na atmosfera como o dióxido de carbono, ozono, dióxido de enxofre, metano e monóxido de carbono) vai transmitir dados, nomeadamente sobre a formação de buracos na camada de ozono, o que poderá ser muito útil para a previsão da qualidade do ar, bem como para monitorizar o clima e a poluição atmosférica. No entanto, esta missão só ficará concluída com os outros dois satélites, o Sentinel-4 e o Sentinel-5.

Sentinel-5P_large

Programa Europeu de Observação da Terra

O Programa Europeu de Observação da Terra Copernicus incluí uma constelação de satélites, seis deles já lançados, com a finalidade de monitorizar a temperatura e o nível do mar, bem como a extensão do gelo polar e da floresta, a poluição e a produtividade marinha, os incêndios, inundações, erupções vulcânicas, ou mesmo os deslizamentos de terras.

O último satélite, o Sentinel-6, está direcionado para a topografia dos oceanos, e será o responsável pelo fornecimento de dados de correntes, ventos e altura das ondas, uma novidade que pode vir a melhorar a segurança marítima.

 

 


Também poderão gostar